Lasso lança soluções para recolha de biorresíduos

Vários municípios portugueses já implementaram as novas soluções da Lasso para deposição de biorresíduos, preparando o caminho para a obrigatoriedade da recolha seletiva deste tipo de resíduos domésticos a partir de 2024. Porto, Oeiras e Ovar são os municípios que já instalaram contentores Lasso para recolha de biorresíduos, privilegiando as vantagens apresentadas pelos contentores enterrados e semienterrados.

Relembre-se que o Regime Geral de Gestão de Resíduos (RGGR) define a separação na origem de biorresíduos provenientes de atividades da restauração e industrial, até 31 de dezembro de 2022, no caso de entidades que produzam mais de 25 t/ano de biorresíduos, e até 31 de dezembro de 2023, nos restantes casos. No caso das entidades responsáveis pelos sistemas municipais de gestão de resíduos urbanos, o RGGR determina que a operacionalização da recolha seletiva dos biorresíduos seja concretizada até 31 de dezembro de 2023.

A fim de responder a estas diretivas, as entidades devem garantir a recolha seletiva destes resíduos, assegurando a existência de pontos de recolha de fácil acesso na comunidade. No sentido de apoiar as autarquias e as empresas de gestão de resíduos a cumprir estes objetivos, a Lasso Eco Innovation desenvolveu soluções específicas para a recolha de biorresíduos, que apresentam vantagens relativamente ao sistema de recolha porta-a-porta.

Através de contentores enterrados e semienterrados adaptados a este tipo de resíduos, a Lasso contribui para incentivar os munícipes para a recolha seletiva de biorresíduos, garantir a higienização e sanidade do espaço público, diminuir a deposição em aterro sanitário e incrementar a valorização dos recursos, promovendo os princípios da economia circular, para um futuro mais sustentável.

Os contentores enterrados Lasso para biorresíduos são apresentados com três soluções de marco – o Blue Bee, o Green Bee e o Red Bee. Todos são caracterizados pelo seu design e estética modernos e perfeita integração com o meio ambiente, robustez, durabilidade e baixa manutenção. Os contentores enterrados Lasso são concebidos para utilização intensiva, mesmo em ambientes extremos, e de forma a garantir um longo período de vida útil. Nos semienterrados, a ocupação do espaço à superfície e o impacto visual também são reduzidos, uma vez que apenas 1/3 do contentor fica acima do solo.

Em ambos os casos, os biorresíduos são armazenados abaixo do solo em cuba dedicada, com a vantagem de as temperaturas mais baixas do subsolo contribuírem para retardar o crescimento de bactérias, eliminando os maus odores.

Os biorresíduos são recolhidos no subsolo, com três soluções possíveis: em contentor estanque de volteio, com capacidade até 1100 litros e plataforma elevatória com dois cilindros hidráulicos; em saco estanque MasterbagTM; ou em cuba rígida com descarga pelo fundo. De salientar, ainda, que todos os marcos disponíveis são compatíveis com sistema de controlo de acesso e sonda de monitorização de enchimento, os sistemas inteligentes para gestão de RU que permitem a implementação de sistemas de tarifação PAYT e a otimização do processo de recolha.